Emma, Belle, Elizabeth... Nomes lindos, fortes e ao mesmo tempo delicados...

Pois, essas são algumas das muitas graças doadas à tantas heroínas do século XVIII e XIX que com toques sutis feriram e agraciaram, deixando seu legado de força mais evidente na existência do que muitos outros tentaram pela espada. 

Senhoritas fictícias representando outras moças reais que não podiam ter voz nem rosto. Presas num mundo de aparências na corrida por vidas vazias e a aprovação da sociedade. 

Mas nem todas disseram sim a esse legado, criando sua própria história, ou melhor, histórias que contam muito do que era essa época, intocada agora e para sempre. 

1 - Becoming Jane - 2008
1795. Jane Austen (Anne Hathaway) tem 20 anos e começa a se destacar como uma escritora. Enquanto ela está mais interessada em desvendar o mundo, seus pais querem que ela logo se case com um homem rico, que possa assegurar seu status perante a sociedade. O principal candidato é o sr. Wisley (Laurence Fox), neto da aristocrata Lady Gresham (Maggie Smith), mas Jane se interessa é pelo malandro Tom Lefroy (James McAvoy), cuja inteligência e arrogância a provocam.

2 - Jane Eyre - 2011
Após uma infância triste, Jane Eyre (Mia Wasikowska) resolve se tornar uma governanta. Ele aceita um emprego no Thornfield Hall, onde conhece o misterioso e frio dono da casa, Sr. Rochester (Michael Fassbender). Aos poucos, eles se aproximam e Jane começa a se apaixonar pelo patrão. A jovem aproveita a recém descoberta felicidade, mas os segredos desse homem podem destruir esse sentimento.

3 - Belle - 2013
Dido Elizabeth Belle (Gugu Mbatha-Raw) é a filha do capitão britânico John Lindsay (Matthew Goode) com uma escrava africana. Após a morte da mãe, Dido vai morar na Inglaterra com o tio, Lorde Mansfield (Tom Wilkinson), para ser criada como uma dama da aristocracia. A jovem se apaixona pelo advogado John Davinier (Sam Reid), mas esse relacionamento irá enfrentar os preconceitos da sociedade inglesa.

4 - Emma - 1996
A jovem e agradável Emma Woodhouse (Gwyneth Paltrow) adora cuidar dos problemas de outras pessoas. Ela se dedica incessantemente a unir homens e mulheres que na teoria tem tudo para dar errado. Apesar de lidar corriqueiramente com o romance, Emma é confusa em relação aos seus sentimentos, sobretudo os que envolvem o Sr. Knightley (Jeremy Northam).

5 - Miss Julie - 2015
Verão de 1890. No Condado de Fermanagh, Julie (Jessica Chastain),  a instável filha de um aristocracia anglo-irlandês incentiva John (Colin Farrell), um empregado de seu pai à seduzi-la.  Eles flertam desafiando psicologicamente um ao outro. Kathleen (Samantha Morton), a cozinheira, testemunha o jogo entre os amantes. Apesar de perplexa, a empregada não conta a ninguém sobre o caso entre Julie e John.

6 - A Jovem Rainha Vitória - 2010
Dominada por sua mãe possessiva (Miranda Richardson) desde criança, a jovem Vitória (Emily Blunt) se recusa a conceder a ela a regência nos últimos dias de seu tio, William IV (Jim Broadbent). O maior interessado em que isto ocorra é John Conroy (Mark Strong), companheiro da mãe de Vitória, que sabe que perderá poder e prestígio tão logo ela alcance a maioridade e assuma a coroa inglesa. Pouco antes de ser coroada, Vitória se aproxima de Albert (Rupert Friend), príncipe da Bélgica, que se afeiçoa a ela. Após ser coroada ela passa a ser cortejada pelo lorde Melbourne (Paul Bettany), primeiro ministro da época. Dividida entre Melbourne e Albert, Vitória se vê diante de uma crise institucional devido à sua interferência nos assuntos políticos do país.

7 - Maria Antonieta - 2007
A princesa austríaca Maria Antonieta (Kirsten Dunst) é enviada ainda adolescente à França para se casar com o príncipe Luis XVI (Jason Schwartzman), como parte de um acordo entre os países. Na corte de Versalles ela é envolvida em rígidas regras de etiqueta, ferrenhas disputas familiares e fofocas insuportáveis, mundo em que nunca se sentiu confortável. Praticamente exilada, decide criar um universo à parte dentro daquela corte, no qual pode se divertir e aproveitar sua juventude. Só que, fora das paredes do palácio, a revolução não pode mais esperar para explodir.

8 - Tess Of  The D' Urbervilles - 2008
Adaptado do romance de Thomas Hardy 1891 com o mesmo nome. O enredo leva-nos à vida de uma camponesa obstinada, aparentemente jovem que descobre que seu sobrenome tem ligações com um título de uma família aristocrática. Foi a partir daí, quando ela encontra seu primo traiçoeiro, quando sua vida estava irremediavelmente destruída. 

9 - Angel - 2008
Angel Deverell (Romola Garai) é uma jovem deslocada em sua cidadezinha. Cheia de imaginação, prefere ficar sozinha escrevendo. Ela escreve um livro que desperta a atenção de Theo Gilbright (Sam Neill), que decide publicá-lo. O livro é um verdadeiro sucesso, fazendo com que Angel conquiste dinheiro e reconhecimento.

10 - Anna Karenina - 2013
Século XIX. Anna Karenina (Keira Knightley) é casada com Alexei Karenin (Jude Law), um rico funcionário do governo. Ao viajar para consolar a cunhada, que vive uma crise no casamento devido à infidelidade do marido, ela conhece o conde Vronsky (Aaron Johnson), que passa a cortejá-la. Apesar da atração que sente, Anna o repele e decide voltar para sua cidade. Entretanto, Vronsky a encontra na estação do trem, onde confessa seu amor. Anna resolve se separar de Karenin, só que o marido se recusa a lhe conceder o divórcio e ainda a impede de ver o filho deles.


Comentários pelo Facebook:

6 comentários:

  1. muito boa a lista!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por prestigiar! São realmente muito bons esses filmes!!!!

    ResponderExcluir
  3. Uau!! Que post magnifico e as mulheres sempre representando na sociedade, guardei essa página em meus favoritos, pois me interessei muito pelos filmes. Super beijo!

    www.purpurinanasvaidosas.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Keylla! Que bom que você gostou, realmente numa época em que os papéis femininos estão em crise em Hollywood, vale mostrar os melhores filmes com mulheres fortes no protagonismo absoluto!!!

    ResponderExcluir
  5. Dos que você citou, o que tive a oportunidade de assistir foi Belle. A fotografia achei fantástica e que atriz linda é Gugu Mbatha-Raw. Talvez a minha única insatisfação foi de ver novamente Tom Felton interpretando um personagem estereotipado, que no meu entendimento me pareceu uma lembrança de sua interpretação de Malfoy em H.P... mas pelo contexto histórico de superação dos preconceitos, é bem interessante assistir esse tipo de obra.

    ResponderExcluir
  6. Realmente, eles tem mania de colocar certos atores para interpretar personagens únicos em toda a carreira, no Brasil principalmente. Gostei muito desse filme também, pois acreditar que Belle realmente existiu é uma inspiração à esperança contra o preconceito. Realmente forte essa mulher!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu

Minha foto

Uma garota louca tentando encontrar o caminho certo, mas se divertindo e aprendendo muito enquanto trilha a estrada. 
Tecnologia do Blogger.

Total de Visualizações

Follow by Email

Postagens populares

Seguidores

Pesquisar este blog

Carregando...

Super Parceiros

Tedioso: Os melhores links
Trends Tops - Agregador de Conteudos
Betolinks 120x60
Piadas Idiotas - São idiotas mas o faz rir Colmeia: O melhor dos blogs
Camaleão - Links Interessantes Agregador de Links
Uêba - Os Melhores Links
Fudas Agregador de Links - Madruga Links

A Madame que Colecionava Jovens

Blog CosmetiCoisas

Web Série

Notícias


Novidade

Ganhe Prêmios Incríveis Com Big Prêmio!


Confira!

Ótimas Dicas Para Monetizar Seu Blog!


Dica

50 Perguntas que Mostrarão Quem Você é!